CONTORNANDO AS CRISES NO MATRIMÔNIO

Para o cristão qualquer crise, dor ou dificuldade é o vulto de Jesus Abandonado no 4º pronunciamento durante a crucificação:” Meu Deus, meu Deus porque me abandonaste”? Esse grito responde todos os males de: injustiça, incompreensão, traição, abandono, angustia, sofrimento, porque Jesus sofreu todos eles…para seguí-lo, ou não sempre passamos pela dor. Após ter abraçado a dor em nosso íntimo, encontramos a luz e a paz para fazermos as tentativas de resolver ou melhorar a situação… esse é o único caminho.

Momento de comunhão é aquele que com calma, sem magoar possa enumerar os pontos positivos e os negativos de cada um, que podem ser melhorados. Não se trata de “lavar a roupa suja” ou descarregar as mágoas. O tom de voz deve ser aquele do tempo de namoro, sussurrando silenciosamente… estão lembrados?

Contorne o passado apagando-o ao perdoar. Viva o presente despojado de qualquer magoa. Viva o momento presente, sua única garantia diante de Deus, que está sempre te perdoando.

Projete o futuro através dos ideais amadurecidos e pertinentes compartilhados por ambos. Lutar unido pelo mesmo ideal sem palavras negativas ou de desânimo…você certamente conseguirá.

O respeito mutuo na palavras e nas atitudes (elegância e amorosidade), para que elas não provoquem  lesões. Quem domina a língua é capaz de dominar-se e de impregnar de serenidade não só o seu lar mas todo o ambiente em que estiver. Tanto quanto a palavra são as atitudes, os gestos de desprezo, o silêncio agressivo, o rosto enrugado. As vezes sem perceber vai-se semeando inquietações, mal-estar ou uma aversão do parceiro, devido a um comportamento que ofende.

Evite discussões. Os assuntos devem ser refletidos e no momento oportuno dialogados com serenidade… como quem deseja desculpar-se.  As discussões ocorrem na maioria das vezes pelo cansaço, irritação, tensão (pré-menstrual), pela descontração do que faz… enfim…pare no tempo e olhe a esposa ou o marido como foi na primeira vez.

Estar sempre lembrando  do cônjuge através de um presente, de uma lembrança, de uma carta de amor colocada no correio, isso é comunicar ternura. Uma necessidade do matrimônio, porque ambos precisam de ternura. Não importa quantos anos tenham de matrimônio, ambos precisam de ternura,  mesmo o homem. Embora pareça que ele não precisa…no fundo ele gosta de ternura e carinho. Para a mulher é importantíssimo para a relação conjugal. O homem voltado apenas para o trabalho, torna-se frio e asfixia seu matrimônio.

Ter uma vida sexual sem valorizá-la demais, mas dar o seu devido valor, procurando vivê-la de forma sadia. Trata-se de um momento inigualável de fidelidade a doação do seu corpo. O prazer sexual é uma dádiva de Deus como um dos atrativos da vida de comunhão. A juntitude é tão perfeita que Ele disse “um só corpo e uma só alma” , sem as fantasias sexuais degradantes. No período procriativo de comum acordo gerando novas vidas.

Finalmente buscar seu Criador, Deus, essencial para superar os obstáculos do dia a dia, rezando juntos pela manhã ao acordar (sem correrias de horário) e a noite (escamoteando um momento da TV.). Aos domingos o maior tempo dedicado a Ele juntamente com seus filhos, visitando-0 em seu templo sagrado. Depois o lazer e o descanso  porque o dia é do Senhor.

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: