A RUGA

O tempo vai escrevendo a historia na face através das rugas.

É uma escrita complexa, porém difícil de decifrar que precisa ser entendida e compreendida.

Ao nascer, as fibras dentro da pele estão intactas e se traduzem na aparência uniforme, mas a medida que crescemos aos poucos vão se rompendo.

A rotura é conseqüência de nossa existência … rompe-se o cordão umbilical… rompe-se o elo com nossa infância…rompe-se os vínculos familiares e as vezes os vínculos matrimoniais.

As ruturas deixam marcas e são os embates da existência.

As rugas existenciais diferenciam-se em belas e feias, dependendo da vida interior contemplativa, agradecida, sem amarguras e azedumes.  

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: