A Quaresma

Quaresma

Estamos na quinta semana da Quaresma, tempo de conversão, com tendência, intimidade e identificação com Deus. Gostaríamos de falar-lhes sobre um defeito da humanidade que causa muito dano para duas partes, sobretudo para quem realiza. No principio é só mania, acontece que a continuidade, torna-se vicio e quando chega nesse estágio é muito difícil livrar-se.

Quando falo uma inverdade chama-se mentira (quando praticamos somos mentirosos). Quando comento um fato ocorrido, neste caso não é mentira, mas se vai ferir, magoar, destruir a outra pessoa (nosso próximo) chama-se maledicência.

Quando tomamos a atitude de não mais cometer esse defeito, num processo de conversão, então podemos dizer: nada tira-nos a paz de Jesus, e ainda acrescentamos meu coração não se perturba, porque nosso Pai que está no Céu tudo pode.

Então, por maiores que sejam os nossos sofrimentos e dores, a nossa vitoria está no nosso silêncio, porque estamos colocando Deus em primeiro lugar em nossas vidas.

A fé que temos em Deus. só podemos identificar através de dois momentos: o de sofrimento e o da alegria. Quando passamos a ser temente a Deus, cumprindo seus mandamentos e suas leis, não é que seremos melhor ou ao contrario não seremos pior, apenas seremos diferentes em amar ou não amar a Deus.

Concluímos afirmando que se Jesus não reinar em nosso coração pelos benefícios de sua presença, reinará pelas calamidades de sua ausência.


%d blogueiros gostam disto: